REGULAMENTO DO CAMPEONATO

1. PERCURSO:

Dia 1 (08/10): CHECK IN TOUROS – SÃO MIGUEL DO GOSTOSO / RN (KAULI SEADI KITE CENTER).

Dia 2 (09/10): SÃO MIGUEL DO GOSTOSO X GUAMARÉ (PRAIA DO MINHOTO) 92KM.

Dia 3 (10/10): GUAMARÉ X ICAPUÍ (PRAIA DA PLACA) 130KM.

Dia 4 (11/10): ICAPUÍ X BEBERIBE (URUAÚ – PRAIA DAS FONTES) 87KM.

Dia 5 (12/10): SÃO GONÇALO DO AMARANTE/PORTO DO PECÉM X AMONTADA (ICARAIZINHO) 127KM.

Dia 6 (13/10): ICARAIZINHO X PREÁ (CRUZ) 97KM.

Dia 7 (14/10): CHECK OUT – PREÁ (RANCHO DO KITE).

2. FORMATO DA COMPETIÇÃO:

2.1. TRATA-SE DE UMA COMPETIÇÃO EM FORMATO DE TRAVESSIA DE LONGA DISTÂNCIA DE 500 KM, EXCLUSIVA PARA KITESURFISTAS COM PRANCHAS DIRECIONAIS E BIDIRECIONAIS, COM CARACTERÍSTICAS DE UM RALLY DE ENDURANCE.

2.2. TODOS OS COMPETIDORES LARGAM DIVIDIDOS POR CATEGORIA E A ORGANIZAÇÃO IRÁ DEFINIR QUANDO O CRONÔMETRO SERÁ ACIONADO, O TEMPO DE CADA COMPETIDOR É VALIDADO PELO GPS INDIVIDUAL.

2.3. DURANTE O TRAJETO, OS COMPETIDORES PASSARÃO OBRIGATORIAMENTE PELOS WAYPOINTS, ONDE DEVERÃO VALIDAR A PASSAGEM E CONFIRMAÇÃO DENTRO DO HORÁRIO DE CORTE – TIME TARGET.

2.4. O FORMATO DE COMPETIÇÃO É A SOMA DO TEMPO CRONOMETRADO DE TODOS OS DIAS.

2.5. OS RESULTADOS SÃO APRESENTADOS DIARIAMENTE AO FINAL DO DIA E O VENCEDOR DA COMPETIÇÃO É O QUE TEM O MENOR TEMPO ACUMULADO AO FINAL DOS 5 DIAS DE PROVA.

2.6. A NAVEGAÇÃO SERÁ ALTERNADA ENTRE COSTEIRA, VISUAL E POR INSTRUMENTOS (GPS).

*O REGULAMENTO ESTÁ SUJEITO A MUDANÇAS CONFORME AVALIAÇÃO DO CORPO TÉCNICO E MEDIANTE AS CONDIÇÕES DE TEMPO, CLIMA E GERENCIAMENTO DE RISCO.

3. ELEGIBILIDADE DOS EQUIPAMENTOS:

3.1 KITES:
KITES A PARTIR DO ANO DE 2017, SENDO QUE O KITE PRECISA ESTAR EM BOAS CONDIÇÕES DE USO E SUJEITO A APROVAÇÃO.

SERÁ ACEITO A INSCRIÇÃO DE TRÊS (03) KITES, COM NO MÁXIMO 4 ANOS DE USO E CONFORME A DESCRIÇÃO ABAIXO DOS TAMANHOS:

  • KITE TAMANHO PEQUENO: DE 4 A 7 METROS;
  • KITE TAMANHO MÉDIO: DE 8 A 11 METROS;
  • KITE TAMANHO GRANDE: DE 12 A 17 METROS.

3.2 BARRAS:
UMA BARRA DE CONTROLE POR KITE, SOMENTE PERMITIDO O USO DE BARRAS DE CONTROLE ORIGINAIS DA MARCA DO KITE EM USO, COM O SISTEMA DE SEGURANÇA ATIVO E COM LEASH DE SEGURANÇA E COM LINHAS SEM QUALQUER TIPO DE DESGASTE OU RUPTURAS NA TRAMA DA MESMA.

* A ORGANIZAÇÃO PODERÁ COLOCAR UM LACRE NOS KITES PARA IDENTIFICAÇÃO.

2.3 KITEBOARDS E KITESURF BOARDS:
SERÁ ACEITO A INSCRIÇÃO DE DUAS (02) PRANCHAS, PODENDO SER TWINTIP (BIDIRECIONAL) E/OU SURFBOARD (PRANCHA PARA ONDAS).

3.4 TRAPÉZIOS:
PODERÃO SER DE CINTURA (WAIST HARNESS) OU DE CADEIRA (SEAT HARNESS), EM BOM ESTADO DE CONSERVAÇÃO, SEM PARTES RUPTURA NA TRAMA DAS FITAS DE SUPORTE OU COM O GANCHO APRESENTANDO TRINCAS.

3.4.1 NÃO SERÁ PERMITIDO O USO DA CORDINHA NO TRAPÉZIO (SLIDING ROPE HARNESS).

3.4.2 OBRIGATÓRIO POSSUIR FACA DE SEGURANÇA (COMPÕE O QUARTO SISTEMA DE SEGURANÇA DO VELEJADOR).

3.5 COLETES FLUTUADORES E OUTROS:
OBRIGATÓRIO COLETE FLUTUADOR CLASSE V E RECOMENDÁVEL O USO DE CAPACETE PELO NORMAM DPC-03 DA MARINHA DO BRASIL.

3.6 GPS:
OBRIGATÓRIO O USO DE GPS PARA NAVEGAÇÃO, AQUISIÇÃO DE DADOS DURANTE O PERCURSO, ESTIMATIVA DE DISTÂNCIA E TEMPO DE DESLOCAMENTO PARA O RUMO.

3.7 OUTROS:
3.7.1 VISTORIA TÉCNICA PARA CONFERÊNCIA DOS EQUIPAMENTOS DE KITE (08/10 DE 9AM ÀS 12H).
3.7.2 TODOS OS ATLETAS PODEM SER CHECADOS EM GRUPO E/OU INDIVIDUALMENTE, ALEATORIAMENTE OU POR DIVERGÊNCIAS ENTRE A REGRA E O QUE FOR CONSTATADO DURANTE A COMPETIÇÃO PELA EQUIPE TÉCNICA.
3.7.3 O ATLETA QUE TIVER QUALQUER EQUIPAMENTO FORA DOS PARÂMETROS DA REGRA DO CAMPEONATO SERÁ DESCLASSIFICADO.
3.7.4 OBRIGATÓRIO MOCHILA DE HIDRATAÇÃO (CAMEL BACK OU LEVAR ÁGUA) E BOLSA ESTANQUE PARA GPS.
3.7.5 USO OBRIGATÓRIO DA LYCRA E ADESIVOS FORNECIDOS PELA ORGANIZAÇÃO.
3.7.6 BOMBA/INFLADOR É PARTE DO EQUIPAMENTO DO COMPETIDOR.

4. SKIPPER MEETING (REUNIÃO DE COMANDANTES):

DIÁRIO COM O CORPO TÉCNICO ANTES DA LARGADA.

5. LARGADA:

A LARGADA SERÁ EFETUADA NO FORMATO “JANELA DE TEMPO”, DENTRO DAS REGRAS DE REGATA A VELA.

6. PONTOS DE PARADA:

6.1 CATEGORIA ELITE:
NÃO HAVERÁ PARADA PROGRAMADA PELA ORGANIZAÇÃO. ESTIMA-SE QUE O VELEJADOR DESTA CATEGORIA TENHA UM DESLOCAMENTO DE 30 KM POR HORA.

6.2 CATEGORIA ADVENTURE:
TEM PREVISÃO DE FAZER ATÉ 50% DO TOTAL DO PERCURSO DA CATEGORIA ELITE. HAVERÁ CHECKPOINT COM APROXIMADAMENTE 30% DO TOTAL DO PERCURSO DA CATEGORIA ELITE.

ESTIMA-SE QUE O VELEJADOR DESTA CATEGORIA TENHA UM DESLOCAMENTO DE 15 KM POR HORA.

6.3 CATEGORIA MASTER: ( ACIMA DE 50 ANOS)
TEM PREVISÃO DE FAZER ATÉ 50% DO TOTAL DO PERCURSO DA CATEGORIA ELITE. HAVERÁ CHECKPOINT COM APROXIMADAMENTE 30% DO TOTAL DO PERCURSO DA CATEGORIA ELITE.

ESTIMA-SE QUE O VELEJADOR DESTA CATEGORIA TENHA UM DESLOCAMENTO DE 15 KM POR HORA.

6.4 CATEGORIA DUPLA:
CADA COMPETIDOR DA DUPLA DEVERÁ COMPLETAR 50% DO TOTAL DO PERCURSO DA CATEGORIA ADVENTURE.

ESTIMA-SE QUE O VELEJADOR DESTA CATEGORIA TENHA UM DESLOCAMENTO DE 15 KM POR HORA.

6.5.1 SITUAÇÃO 1: CASO ESTEJA PRÓXIMO DO CHECKPOINT POR RAZÕES DE FALHA TÉCNICA DO EQUIPAMENTO O COMPETIDOR PODERÁ CRUZAR O CHECKPOINT CAMINHANDO COM TODO EQUIPAMENTO, PERMITINDO ASSIM A LARGADA DO SEU COMPANHEIRO DE EQUIPE.

6.5.2 SITUAÇÃO 2: A NÃO CHEGADA DO COMPANHEIRO DE EQUIPE DENTRO TIME TARGET, AUTOMATICAMENTE AUTORIZA O PARCEIRO A CONTINUAR MAS EM CARÁTER DE “FUN RACE”, OU SEJA, NÃO VALIDANDO O RESULTADO DO DIA. SEM DISPOSITIVO.

6.5.3 SITUAÇÃO 3: A TRANSIÇÃO SERÁ EFETUADA A TRANSFERÊNCIA DO DISPOSITIVO DE LOCALIZAÇÃO.

* HAVERÁ TRANSPORTE PARA O COMPETIDOR DESDE O PONTO DE CHEGADA ATÉ O PRÓXIMO DESTINO DE LARGADA, ASSIM COMO RESGATE DURANTE A PROVA EM TEMPO INTEGRAL.

SE POR QUALQUER MOTIVO O COMPETIDOR NÃO CONSEGUIR COMPLETAR O DIA, EM ALGUM MOMENTO VAI TER O RESGATE, MAS PODE TER QUE ESPERAR.

7. CHECK POINTS

7.1 ÁREA ONDE SERÁ EFETUADO O REVEZAMENTO DOS VELEJADORES DA CATEGORIA DUPLA.

8. TIME TARGET

8.1 PARA GARANTIR QUE OS ATLETAS TENHAM UMA VELOCIDADE MÍNIMA DE DESLOCAMENTO FOI ADICIONADO À PROVA O TIME TARGET (TEMPO PARA O OBJETIVO) PARA CADA CHECKPOINT.

SENDO ASSIM TODO ATLETA QUE NÃO CONSEGUIR ALCANÇAR O TEMPO

O LIMITE SERÁ AUTOMATICAMENTE DIRECIONADO A EQUIPE DE TERRA E COMPLETARÁ O RESTANTE DO PERCURSO DO DIA NO CARRO DE APOIO. RETORNANDO A COMPETIÇÃO NO DIA SEGUINTE.

8.2 DURANTE O TRÂNSITO PELO CHECKPOINT O COMPETIDOR TERÁ ACESSO A HIDRATAÇÃO, MAS O CRONÔMETRO CONTINUA ABERTO, OU SEJA, É UMA DECISÃO INDIVIDUAL PARAR OU NÃO.

9. WAYPOINTS

PONTO DE PASSAGEM OBRIGATÓRIO.

10. PONTO DE TRANSIÇÃO

ÁREA ONDE SERÁ EFETUADO O REVEZAMENTO DOS VELEJADORES DA CATEGORIA DUPLA.

11. LINHA DE CHEGADA

A CHEGADA SERÁ REALIZADA POR MEIO DE UM PORTAL, DEFINIDO PELA ORGANIZAÇÃO DO EVENTO E SERÁ INFORMADO NO BRIEFING DIÁRIO.

12. REGRAS DE PENALIZAÇÃO

  • DNS (DO NOT START) O TEMPO DE CHEGADA DO ÚLTIMO VELEJADOR DA CATEGORIA ACRESCIDO DE 30 MINUTOS. EX: NÃO LARGAR;
  • DNC (DO NOT COMPLETE) O TEMPO DE CHEGADA DO ÚLTIMO VELEJADOR DA CATEGORIA ACRESCIDO DE 20 MINUTOS. EX: NÃO ALCANÇAR O TIME TARGET;
  • DNF (DO NOT FINISH) O TEMPO DE CHEGADA DO ÚLTIMO VELEJADOR DA CATEGORIA ACRESCIDO DE 10 MINUTOS. EX: NÃO ALCANÇAR O TEMPO LIMITE ESTIPULADO PARA O TÉRMINO DO DIA;
  • O COMPETIDOR QUE NÃO VALIDAR OS WAYPOINTS SERÁ PENALIZADO EM 20 MINUTOS EM CADA UM NÃO REALIZADO.

13. REGRA DE REPARAÇÃO

13.1 É OBRIGATÓRIO O COMPETIDOR PARAR PARA AJUDAR UM COMPETIDOR EM CASO DE ACIDENTE, O MESMO TERÁ O SEU TEMPO REDUZIDO PELA ORGANIZAÇÃO, PARA ISSO BASTA FAZER UM REQUERIMENTO E ENTREGAR ENTRE 18H30 ATÉ 19H30.

13.2 PREENCHER O FORMULÁRIO PADRÃO COM RESUMO DOS DETALHES E ENTREGAR AO MARCUS LEITE (BEACH MARSHALL).

14. INSCRIÇÃO
TÉCNICAS E CONHECIMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA EXECUTAR A COMPETIÇÃO COM SEGURANÇA E PERFORMANCE:

14.1 PODERÁ SE INSCREVER AQUELE QUE POSSUIR AS TÉCNICAS DESCRITAS ABAIXO QUE DEVEM SER EXECUTADAS COM FACILIDADE PELO COMPETIDOR:

  • SABER NADAR;
  • REGRAS DE PRIORIDADE E PREFERÊNCIA ENTRE VELEJADORES.
  • SISTEMAS DE SEGURANÇA, AUTO RESGATE E PACKDOWN;
  • VELEJAR A FAVOR DO VENTO (DOWNWIND);
  • TOE SIDE (BASE INVERTIDA);
  • JIBE (TROCA DE DIREÇÃO SEM PARADA);
  • KITELOOP E DOWNLOOP;
  • TER FEITO DOWNWIND (MÍNIMO 50 KM).

14.2 COMPETIDORES ENTRE 14 À 18 ANOS É OBRIGATÓRIO APRESENTAR AUTORIZAÇÃO DOS PAIS POR ESCRITO E RECONHECIDA EM CARTÓRIO.

14.3 O COMPETIDOR DEVERÁ CONCORDAR E ASSINAR O TERMO DE RESPONSABILIDADE E CONDUTA NO ATO DA COMPRA.

14.4 ENVIAR O ATESTADO MÉDICO PARA A OS DEVIDOS FINS E DATAS DA COMPETIÇÃO. (DATA LIMITE PARA O ENVIO É 05/08/2021.)

15. PREMIAÇÃO:

15.1 Elite: (Masculino/Feminino)

1⁰ Lugar R$ 4.000,00 + Troféu + Vaga garantida para 2022 -> isento taxa de inscrição

2⁰ Lugar R$ 2.000,00 + Troféu

3⁰ Lugar R$ 1.500,00 + Troféu

15.2 Adventure: (Masculino/Feminino)

1⁰ Troféu + Vaga garantida para 2022

2⁰ Troféu

3⁰ Troféu

 

15.3 Dupla: (Masculino/Feminino ou Mista)

1⁰ Troféu (para cada competidor) + Vaga garantida para 2022

2⁰ Troféu (para cada competidor)

3⁰ Troféu (para cada competidor)

 

15.3.1 Todos os primeiros colocados de cada categoria garantem a vaga para competir em 2022.

15.4 Premiação Extra:

15.4.1 CATEGORIA MASTER COM IDADE SUPERIOR A 50 ANOS.

1⁰ Troféu (para cada competidor) + Vaga garantida para 2022

2⁰ Troféu (para cada competidor)

3⁰ Troféu (para cada competidor)


14.4.2
O competidor revelação.


INCLUSO:

Medalha de participação;

– Premiação em dinheiro para categoria Elite e troféus para todas as categorias;

15. Corpo técnico

O corpo técnico desta competição é composto por 4 pessoas:

Marcelo Gervini

  • Responsável pela gestão de segurança do Campeonato Brasileiro de Fórmula Kite (Olímpico);
  • Responsável pela gestão de segurança do Hydrofoil Pro Tour e Mundial de Fórmula Kite – IKA no Brasil;
  • Ex. Diretor Técnico (2014-2017) e Vice Presidente da ABK (Associação Brasileira de Kitesurfe 2018-2020);
  • Atual Vice Presidente de Treinamento e Desenvolvimento da IKA (International Kiteboarding Association 2020-2021);
  • Certificado pela Federação Internacional de Vela – WS (World Sailing) Technical Course for Coaches Level 1 – 3;
  • Bacharelando em Educação Física (Cesumar, 2018-2022);
  • Velejador com 30 anos de experiência em veleiros, monotipos, windsurf e kitesurf;
  • Habilitação na categoria Arrais Amador e Motonauta;
  • Primeiro Socorros.

Andre Penna

  • Velejador com 12 anos de experiência e aventureiro de kitesurf;
  • Guia de downwind no Nordeste há 5 anos e conhece muito bem a região do rally;
  • Capitão do Surfin Sem Fim, com extensa lista de viagens;
  • Realizou viagem solo de Hydrofoil de 1700 km, desde Recife até a Bate vento, no Maranhão, travessia contra o vento de Atins ao Preá, downwind de 300 km na Colômbia, velejo de hydrofoil na Amazônia, entre outras aventuras;
  • Expert em sobrevivência e segurança em travessias de kite.

Marquinho Hi Winds

  • Velejador com 50 anos de experiência em vela;
  • Experiência em competições como competidor, categoria profissional de Windsurf desde a década de 70;
  • Corpo técnico do campeonato sulamerico “Wind Challenge” e no “Kiteboard Pro World Tour” – o primeiro Circuito Mundial do esporte;
  • Vice – presidente da Associação Brasileira de Kitesurf;
  • Tri campeão brasileiro e penta carioca de windsurf;
  • Tri campeão brasileiro do master de kitesurf;
  • Primeiros Socorros.

Jalila Paulino

  • Turismóloga e especialista na rota entre RGN ao Maranhão por terra e mar;
  • Co-founder, operacional e capitã das viagens do SurfinSemFim;
  • Coordenadora do projeto Sertões Kitesurf;
  • Velejadora com 10 anos de experiência, e mais de 10 mil km de downwind pela costa;
  • Especialista em logística de viagens/ coachings internacionais com atletas profissionais e grupos.